Carta aberta da mãe de uma paciente

⏲️Tempo de Leitura: 3 mins
Sophie durante a sessão de Câmara Hiperbárica com sua mãe

A mãe da Sophie escreveu um depoimento em forma de carta e com seu consentimento nós decidimos compartilhar com vocês…


Sophie nasceu com Hipoplasia do Nervo Óptico, uma condição genética rara. Ela foi diagnosticada com encefalopatia crônica não progressiva, também conhecida como paralisia cerebral, aos três meses de idade, e também tem epilepsia.

Fiquei sabendo da terapia com células-tronco por meio de outro paciente com hipoplasia do nervo óptico que mora na mesma cidade que nós. Leia sobre Lucas aqui.

Descobri um vídeo do paciente Lucas, que estava em tratamento com a Beike enquanto pesquisava sobre a deficiência da Sophie no Facebook. A mãe do Lucas mostrava vários objetos que ele conseguia reconhecer e dizer o que eram. Além disso, vi a esperança de uma melhor qualidade de vida para a Sophie naquele vídeo, e então, eu vi a possibilidade dela enxergar.

Desde então, pesquisamos minuciosamente esse método de tratamento; Entrei em contato com a Beike, li vários relatos de pacientes de todo o mundo sobre suas experiências, sobre o tratamento na Tailândia e assim por diante.

O fato de, além dos inúmeros relatos positivos on-line, o primeiro contato para saber mais sobre o tratamento da Sophie foi com muita atenção e disponibilidade, o que me deixou ainda mais interessada no tratamento com a Beike. Os formulários que tínhamos que preencher eram muito interessantes para mim.

O tratamento da Sophie sempre foi algo de grandes expectativas. Temos muita esperança (pois ela acabou de receber o tratamento) que isso lhe trará resultados positivos para a visão dela. Ela, com certeza, continuará a fazer terapias no Brasil, pois o tratamento não é uma cura. Nós precisamos ser persistentes.

Apesar de suas limitações, Sophie é uma criança muito inteligente e ativa, e seu corpo não está paralisado, então acredito que o pouco que ela enxerga já contribui significativamente para seu desenvolvimento.

Nossos primeiros dias aqui foram tranquilos e nos adaptamos rapidamente graças à compreensão de toda a equipe do hospital. O time da Beike é incrível!

Além da competência profissional, eles são muito carinhosos com os pacientes e seus familiares, o que eu acho fantástico porque além de acalmar a criança, facilita as atividades.

Nem toda clínica que oferece tratamento com células-tronco tem acesso médico funcional, tratamentos adicionais frequentemente tornam a Beike ainda mais confiável e líder no ramo. Eu acredito que a quantidade de terapias será suficiente para ajudar as células trabalharem rapidamente, melhorando ainda mais o sucesso do tratamento.

Quando voltarmos ao Brasil, continuaremos as terapias da Sophie, assim como continuaremos acreditando em nossa fé, pois nossa religião nos sustentou até hoje, e com certeza foi o que nos trouxe até aqui!

Referências

  1. Intravenous grafts recapitulate the neurorestoration afforded by intracerebrally delivered multipotent adult progenitor cells in neonatal hypoxic-ischemic rats
  2. Umbilical cord blood cells and brain stroke injury: bringing in fresh blood to address an old problem
  3. Marrow stromal cells migrate throughout forebrain and cerebellum, and they differentiate into astrocytes after injection into neonatal mouse brains
  4. Human cord blood transplantation in a neonatal rat model of hypoxic-ischemic brain damage: functional outcome related to neuroprotection in the striatum
  5. Li Huang, Che Zhang et al (2018). A Randomized, Placebo-Controlled Trial of Human Umbilical Cord Blood Mesenchymal Stem Cell Infusion for Children With Cerebral Palsy. Cell Transplantation (2018) Vol. 27(2) 325-334
  6. Naoko Koike Kiriyama et al. Human cord blood stem cells can differentiate into retinal nerve cells. Acta Neurobiol Exp 2007, 67;359-365.
  7. Rubens Camargo SiqueiraI; Júlio Cesar Voltarelli; André Marcio Vieira Messias; Rodrigo Jorge. Possible mechanisms of retinal function recovery with the use of cell therapy with bone marrow-derived stem cells.
  8. Tantai Zhao & Yunqin Li & Luosheng Tang et al. Protective effects of human umbilical cord blood stem cell intravitreal transplantation against optic nerve injury in rats. Graefes Arch Clin Exp Ophthalmol DOI 10.1007/s00417-011-1635-7.
  9. Yiming Huang & Volker Enzmann & Suzanne T. Ildstad. Stem Cell-Based Therapeutic Applications in Retinal Degenerative Diseases. Stem Cell Rev and RepDOI 10.1007/s12015-010-9192-8.
  10. Pinilla I, Martin Nieto J, Cuenca N. Stem Cell Potential Uses in Retinal Dystrophies. Arch Sic Esp Oftalmol 2007; 82: 127-128.
  11. Paul S. Baker and Gary C. Brown. Stem-cell therapy in retinal disease. Current Opinion in Ophthalmology 2009, 20:175–181.