Português
中文繁體
Deutsch
English
Español
Română
Русский

Tratamento ONH para Lucas

⏲️ Tempo de Leitura: 3 mins

“Eu só tenho coisas boas a dizer sobre a equipe e o hospital.”

Lucas em nosso centro de instalações

Em janeiro de 2020, Lucas veio do Brasil para a Tailândia para sua primeira Terapia com Células-Tronco. Covid estava apenas começando a chamar nossa atenção naquele momento. Lucas estava acompanhado de sua mãe e tia que estavam sempre ao seu lado durante todo o tratamento.
Um ano se passou, e recentemente conseguimos seu formulário de acompanhamento de avaliação de um ano. Depois de falar com a mãe dele, ela gentilmente concordou em fazer uma sessão de Perguntas e Respostas conosco. Aqui está o que ela tem a dizer sobre o tratamento e a condição de Lucas agora:

Fale-nos sobre o estado do Lucas?

Lucas teve algumas complicações durante o parto, teve anoxia e baixo líquido amniótico. Com isso as coisas começaram a ficar cada vez piores. Dependendo do dia, pensamos que ele tinha cólicas ou sofria de outra dor, também pensamos que o leite não era suficiente para ele.

Decidimos visitar o médico dele que disse que estava tudo normal com ele. Com o passar dos dias, percebemos que ele não estava seguindo as coisas ou rindo. Ele não estava fazendo nenhuma coisa de bebê, então nós o levamos a um pediatra e descobrimos que ele tinha estrabismo, por isso fizemos alguns exames e uma ressonância mostrou que ele tinha Hipoplasia do Nervo Óptico (ONH) e depois o diagnóstico da Síndrome de Morsier.

Como você descobriu sobre nosso tratamento? E o que fez você decidir vir?

Nunca parei de procurar alternativas para dar ao Lucas. uma melhor qualidade de vida. Há 3 anos descobrimos que o tratamento com células-tronco poderia ser uma opção para o Lucas, admito que tinha medo de fazê-lo. Passei por todos os depoimentos do paciente, falei com pacientes anteriores, e descobri que a Beike era a melhor opção. Comecei a falar com o representante e imediatamente me senti muito confiante sobre o trabalho que eles estavam fazendo na Tailândia. Graças a Deus fizemos tudo o que pudemos para alcançar nossos objetivos e tratar Lucas com células-tronco.

Como foi o tratamento? Qual das terapias de apoio você acredita que ajudou mais o Lucas?

Todas as terapias foram ótimas e o ajudaram muito. Terapeutas ocupacionais nos ensinaram como trabalhar com sua condição, mostrando exercícios e truques que poderíamos fazer em casa para ajudar. Lucas mostrou algumas melhorias enquanto estávamos lá. A nutrição mudou muito, as pessoas podem pensar que é irrelevante, mas uma dieta especial fez muita diferença em uma criança com problemas cognitivos.

Quando Lucas começou a notar algumas melhorias? Como você se sentiu?

Durante o tratamento, estávamos constantemente brincando com o Lucas e ele começou a nos contar o que estava vendo, algo que nunca aconteceu antes. Após 3 meses de tratamento, notamos que ele começou a reconhecer algumas cores e observar objetos a uma certa distância.

O que acha do nosso programa de tratamento? Você recomendaria?

Só tenho coisas boas a dizer sobre a equipe e o hospital. Eles eram muito gentis e confiáveis. A equipe médica estava sempre lá para ajudar com qualquer pergunta que tínhamos. Eu recomendo muito. Nós sempre recomendamos aos pais que estão planejando ir. E nós definitivamente queremos voltar para aumentar ainda mais sua qualidade de vida.

Lucas e sua família após o tratamento.

Para seguir Lucas no Facebook, clique aqui.

Para seguir Lucas no Instagram, clique aqui.

Share This