Português
中文繁體
Deutsch
English
Español
Français
Polski
Română
Русский

Paciente com Paralisia Cerebral Retorna para Segundo Tratamento

Enzo voou da Inglaterra para Bangkok pela primeira vez em 2016 com apenas 3 anos de idade. Nascido com paralisia cerebral tetraplégica devido a um trauma causado durante o trabalho de parto, seus pais esperavam poder fazer qualquer coisa para melhorar a qualidade de vida de seu filho. Pesquisando métodos de tratamento online, eles encontraram um tratamento com celulas-tronco como opção. Hesitantes, eles continuaram suas pesquisas até encontrar a Beike, que era “de longe a melhor opção (para eles)”. Assistindo todos os vídeos testimoniais online, eles sabiam que teriam um grande potencial para tratar seu próprio filho. “O tratamento não esta disponível na Inglaterra, então no início eu estava um pouco relutante em viajar para um tratamento que a gente desconhecia, mas quanto mais eu lia, mais eu sabia que a gente tinha que tentar.”

As famílias só tinham boas coisas a dizer da Beike e a equipe do Hospital. “Viajar da Inglatera, foi um voo longo. Ficamos exaustos e confusos com a diferença de fuso horário. Entretanto, a equipe toda é incrível. Eles prontamente estavam nos esperando no aeroporto e nos levaram ao hotel. Durante a jornada ao hotel  nos mostraram nosso plano de atividades e tivemos a oportunidade de c0nversar à respeito do tratamento e fazer perguntas. Quando chegamos em nosso hotel, nos acompanharam até nosso quarto e ficamos lá para descansar e desfazer as malas. As enfermeiras trouxeram as refeições do Enzo até nosso quarto e checaram seu oxigênio e frequência cardíaca na ocasião. Nos reafirmaram que se precisassemos de qualquer coisa, era só pedir. Conhecemos o médico no segundo dia. Os testes apropriados, como pesagem e sangue fora feitos. Conversamos sobre quais áreas gostariamos de concentrar em cada terapia e foi conversado com cada departamento para ter certeza que todos estavam trabalhando para atingir o mesmo objetivo.“Todos são amigáveis, prestativos e muito eficientes na organização e cuidados.”

Enzo Thompson e seu pai antes da Camara Hiperbárica de Oxigênio
Enzo Thompson e seu pai antes da Camara Hiperbárica de Oxigênio

Enzo iniciou seu tratamento não conseguindo levantar sua cabeça por um longo período de tempo, sentar, levantar, ou caminhar. Ele tinha uso limitado dos braços e mãos, e tinha dificuldade para comer ou falar. Assim que o tratamento iniciou, no entanto, seus pais começaram a notar algumas mudanças. “Depois do primeiro tratamento com células-tronco do nosso filho em 2016, nós notamos melhorías significativas. Após 3 semanas e meia que estavamos lá, ele ganhou um melhor controle de mãos e braços, ele aprendeu a engolir (ainda não suficiente para fazer uma refeição, mas suficiente para deixar de babar e dar um pouco do sabor da comida). Ele também tinha um “estrabismo” severo em ambos os olhos, no qual foi corrigido quase que imediatamenSynapsete. Essas melhorias estão continuando.”

Enzo recebeu um grande número de terapias de suporte, como terapia físicam ocupacional, hidroterapia, camera hiperbárica de oxigênio, estimulação magnética transcranial, acupuntura e fator de crescimento.

Essas terapias ajudaram as novas celúlas-tronco a serem guiadas para os locais certos, e ajudar Enzo a ganhar mais força e habilidades que antes ele não tinha. Sua família concorda, dizendo “Essa terapia intensiva é único na Beike e foi uma das grandes razões que nos levou a escolher-los.”

Image of Enzo with father as he receives transcranial magnetic therapy
Enzo com seu pai durante o tratamento de Estimulação Transcranial

Enzo retornou novamente em 2018, desta vez com novos objetivos. Desta vez seus pais planejam focar na sua motricidade fina e estimulação oral durante a terapia ocupacional. Eles trabalharam no seu controle de cabeça, movimentos de braços, e força. Eles já notaram melhorias nessas áreas e esperam ver mais em breve. Eles até planejam em voltar novamente. “Eu gostaria que o tratamento com células-tronco fosse disponível na Inglaterra, mas até que não seja, esperamos continuar trabalhando com a Beike e retornar para um terceiro tratamento no futuro.”

Se você ou alguém amado tiver paralisia cerebral e gostaria de saber mais sobre o tratamento com célula-tronco da Beike e possíveis opções de tratamento, clique aqui

 

Share This